Olá!

Somos o Timbre. Um espaço de opinião sobre música vibrando em novas frequências.

Songs Of Praise - Shame

Songs Of Praise - Shame

Timbre Recomenda.jpg

Songs Of Praise

Shame
Dead Oceans
Janeiro/2018
Post-punk, Indie rock
O que achamos: Muito Bom
Timbre Recomenda

I like you better when you’re not around”. Esse verso final, repetido à exaustão ao fim da faixa “Tasteless” para mim sintetiza o primeiro registro de estúdio da banda londrina Shame, Songs Of Praise. O quinteto está aparecendo em todos os grandes veículos de música internacionais nesse começo de ano, devido ao impacto que seu som bem amarrado e coeso está fazendo.

Ouvir o Songs Of Praise é ter uma experiência totalmente britânica através de acordes. O encontro de vários rios da músicas inglesa se dá nesse álbum. Eu consigo ouvir Rolling Stones na atitude, britpop e madchester nas melodias, e uma mistura de punk e post-punk envelopando e dando verniz às músicas. É muito curioso como a banda consegue fazer um conjunto de barulhos tão refrescantes mesmo sem trazer nada especificamente inovador, o que por si só é uma grande façanha.

Voltando ao verso com o qual iniciei o texto, a base lírica do trabalho são comentários cheios de escárnio, quase como um cuspe no chão como argumento para a sociedade que os humanos criaram para eles mesmo. Essas músicas não são feitas de elogio, como o título do álbum pode levar o ouvinte a crer de início, mas sim o oposto.

Músicas cheias de deboche sobre a vida cotidiana, como rompimento de relações (“Concrete”), relação de poder entre homens com dinheiro e mulheres interesseiras (“Gold Hole”) e glorificação de músicas aclamadas pela crítica apenas por ser cool (“The Lick”) guiam o ouvinte pelo tour de force de músicas cativantes, cheias de riffs de guitarras deliciosamente empolgantes. É um debut com cara de coletânea de maiores sucessos.

Fechando o álbum, “Angie” são 6 minutos de emoção. Uma linda música de amor, aos moldes punk do grupo. Após esse ponto final sublime, Songs Of Praise deixa sua marca como uma coleção de 10 faixas assustadoramente eficaz e cativante. É contagiante observar uma banda “nova” já ter um plano de ação musical tão consolidado, devido à raridade dessa maturidade vir tão cedo na carreira musical. 2018 já tem suas primeiras estrelas, brilhantes demais para não nos rendermos e nos engajarmos com o bom e velho rock’n’roll, que está vivíssimo.

Cronópio? - Irmão Victor

Cronópio? - Irmão Victor

Camila - Camila Cabello

Camila - Camila Cabello