Olá!

Somos o Timbre. Um espaço de opinião sobre música vibrando em novas frequências.

Quem Me Salvará Sou Eu - Ailum

Quem Me Salvará Sou Eu - Ailum

ailum-quem-me-salvara-sou-eu.jpg

Quem Me Salvará Sou Eu

Ailum
Independente (Distribuidora: Tratore)
Novembro/2017
Pós-MPB, MPB, Eletrônica
O que achamos: Bom

Ailum, também conhecido como Marano, traz à tona um universo delicado e particular com seu disco de estreia, Quem Me Salvará Sou Eu. O baixista d’A Banda Mais Bonita da Cidade construiu um belo trabalho, repleto de referências étnicas, batidas eletrônicas e participações especiais - membros da tribo indígena Fulni-ô, Uyara Torrente (A Banda Mais Bonita da Cidade), o trio de metais Bananeira Brass Band, dentre outros -, sendo um mergulho em um oceano de lembranças e histórias da vida do artista.

Quem Me Salvará Sou Eu é repleto de qualidades, além desse aspecto confessional e introspectivo, sendo uma delas o instrumental do disco. Os metais, muito marcantes ao longo do álbum, trazem uma mistura agradável, junto aos vocais aveludados e suaves de Marano. A primeira faixa, “Ywek´ Detshah” é um ótimo início, trazendo uma poderosa fala de Taká Owê Fulni-ô e Thaydjo Owê Fulni-ô.

Como destaque do álbum, há a faixa “Mana”, cantada inteiramente por mulheres, sendo uma alegre e levemente melancólica mistura, com a temática da mulher e do feminismo. Em “Mana”, ecoa uma mensagem de poder feminino, que pode ser visto em trechos como “E a gente faz tudo que é justo mana/ E o grito passa a ser impulso mana/ E a gente assume toda a vida mana”. A letra e música foram escritas inteiramente por Marano, sendo a faixa cantada por Uyara Torrente, Lilian Soares, Layane Soares, Larissa Thomas, Mayara Santarem, Lívia Milhomen Sá, Débora Opolski e Viviane Gazotto.

Se por um lado o artista fez um bom uso de batidas eletrônicas, dando uma sensação de continuidade entre uma faixa e outra, em alguns momentos há um certo estranhamento com o uso de técnicas como o autotune. Exemplo disso é a faixa “Recomeço” que, apesar de fazer sentido em termos de letra e melodia em relação às outras do álbum, parece destoar pelo excesso do efeito na voz.

Quem Me Salvará Sou Eu é um trabalho de estreia que agrada, pelas letras poéticas e despretensiosas, pelo instrumental refinado e pela presença de vozes suaves e marcantes. Sem ser revolucionário, o álbum traz muito do que vem sendo explorado pela música brasileira alternativa, além de passar por caminhos diferentes, como a música eletrônica embalando um som característico da nova MPB.

Good Girl Gone Bad - Rihanna

Good Girl Gone Bad - Rihanna

Blue Madonna - BØRNS

Blue Madonna - BØRNS