Olá!

Somos o Timbre. Um espaço de opinião sobre música vibrando em novas frequências.

I can feel you creep into my private life - Tune-Yards

I can feel you creep into my private life - Tune-Yards

19608543_tune-yards---i-can-feel-you-creep-into_t3ae3ca26.jpg

I can feel you creep into my p

rivate life

Tune-Yards
4AD
Janeiro/2018
Art-Pop, Indie Pop
O que achamos: Muito Bom

Nos quatro anos que se passaram desde o lançamento de nikki nack, Merrill Garbus mergulhou em uma jornada de auto descoberta um pouco tardia, mas sempre válida e cada vez mais comum (que bom). Desfrutando de uma carreira paralela de DJ, ouvindo Kendrick Lamar e Solange e frequentando um workshop sobre questões raciais misturadas com budismo, Merrill reconheceu seu privilégio como pessoa branca. 

Mas o que uma pessoa branca tem a contribuir no debate sobre questões raciais? A letras de I can feel you.. deixam isso muito claro. De uma sinceridade brutal e culpa impressionante, acabam dando um tom extremamente pessoal ao disco de forma bem diferente do que já vimos de Tune-Yards. Em "Now as Then", por exemplo, Merrill fala sobre ter pensado que por ser politicamente progressista (uma exceção em um mundo conservador), ela estaria livre de auto reflexão sobre ser branca. "I Am An Exception", ela diz, agora não mais convencida. Já como artista, também reflete sobre a sua vontade de querer para si histórias (e talvez influências musicais?) que não são dela ("Man, I wanna take you home"), e como o mundo permite que ela frequente qualquer espaço com mínimo desconforto ("Oh, the relaxation I feel most everywhere, Except the places I don't go").

Além de carregar reflexões pessoais muito interessantes, o álbum apresenta uma pegada nova pro duo, que abraça uma sonoridade mais dançante e eletrônica. Infelizmente, alguns momentos soam quase desconfortáveis ao ouvido, como uma boa parte do solo noise em "Colonizer" (uma reflexão moderna sobre colonialismo), e "Honesty", que consegue ser sonoramente bagunçada e liricamente um tanto vazia.

Mas em geral, I can feel you... é um álbum que consegue mesclar com facilidade o peso da experiência incrivelmente pessoal e crua de Merrill Garbus com novas experimentações dance, sem perder o apelo que compõe a identidade de Tune-Yards: borbulhante, instável e explosivo. Destaque para as excelentes "Heart Attack", "ABC 123" e "Now as Then", que capturam o espírito do álbum perfeitamente.

Em um contexto em que precisamos cada vez mais reconhecer a humanidade no outro, assumir responsabilidades pelos nossos erros e batalhar mais uma vez por uma nova ordem social em que finalmente sejamos todos iguais, Merrill consegue expor as suas falhas passadas e assumir seus erros de forma surpreendentemente emocionante e divertida.

Ruins - First Aid Kit

Ruins - First Aid Kit

Alice - Alice Caymmi

Alice - Alice Caymmi