Olá!

Somos o Timbre. Um espaço de opinião sobre música vibrando em novas frequências.

Consertos em Geral - Manoel Magalhães

Consertos em Geral - Manoel Magalhães

consertos em geral.jpg

Consertos Em Geral

Manoel Magalhães
8-Bics
Março/2018
MPB
O que achamos: Bom

Manoel Magalhães já é antigo na cena musical carioca, formando bandas como a Polar, Armada e Columbia. Sentindo que deveria e poderia fazer um trabalho apenas seu, o músico resolveu lançar Consertos Em Geral, seu primeiro álbum de estúdio como artista solo. A ideia foi fazer um som sem muitos arranjos, com o foco mais na melodia, trazendo à tona uma simplicidade nas canções que às vezes uma banda não consegue transmitir, com seus múltiplos instrumentos. Isso é bem explícito no disco, essa delicadeza, essa sutileza nas composições, como se estivéssemos dentro de um ambiente seguro.

Com isso, o nome do álbum vem à tona. Consertos Em Geral remete aos consertos que a música nos fornece. Tanto vivendo da música, ou tendo ela como hobby, tocando ou ouvindo, a construção de sons em forma de melodia vem para nos aliviar, nos curar das mazelas. Afinal, “quem canta, seus males espanta”. E nessa série de 9 faixas, temos letras ora mais profundas, ora mais leves, que vem para nos fazer refletir e sentir. A primeira faixa (e um ponto alto do registro), “Fica”, é um bom exemplo: “Quem vai ser o próximo a te beijar/Em cada esquina ou bar/Em toda calçada?/Quem vai ser o último/A te levar pra casa?/Quem vai te respirar?”. Um cenário de incerteza em relação a um outro alguém especial, escrito de uma forma bonita, e trazendo nuances no arranjo e na letra que reverberam numa possível situação que o ouvinte esteja passando.

Observando a capa, percebe-se que  o trabalho tem uma roupagem nostálgica e saudosa. Os instrumentos utilizados dão um toque regional e interiorano às músicas, em sintonia com o letreiro antigo de uma loja de... consertos em geral. Em determinados pedaços o disco te transporta para um álbum de Almir Sater ou Alceu Valença, em outros para o classic rock americano. Essa mistura de sonoridades, todas focadas na beleza feita com simplicidade, é muito cativante, e envolve os cenários contados em cada uma das canções.

Para o bem ou para o mal, meu momento favorito do álbum é a faixa “Para Gravar na Sua Secretária Eletrônica”. “Eu não te esqueci/Mas não me leve a mal/Se ando mentindo pros casais/Nessas canções/Que ninguém mais presta atenção”, ela diz, caminhando na tendência de cenários românticos frágeis, e nisso ela foi a que mais se aproximou de algo que se encaixasse na minha experiência. Mas esse verso também me traz a mente o porquê do álbum não se elevar um pouco mais: a voz de Manoel às vezes não demanda atenção o suficiente, e é fácil se dispersar em alguns momentos do disco, e de ser classificado como algo “que ninguém presta atenção”.

No todo, Consertos Em Geral é uma grande estreia. Se você quer uma música estilo MPB, autêntica, romântica e com uma pegada de coisa antiga, este é o álbum para se ouvir. Manoel é um artista promissor, que fez um disco competente, mas que cai em alguns lugares comuns em determinados momentos. Mas ainda assim, uma delícia de se ouvir, ideal para uma noite enluarada, onde sonhar acordado é a única coisa que resta.

Joyride - Tinashe

Joyride - Tinashe

Transa - Caetano Veloso

Transa - Caetano Veloso