Olá!

Somos o Timbre. Um espaço de opinião sobre música vibrando em novas frequências.

Àchromatics - Giovanna Moraes

Àchromatics - Giovanna Moraes

26195752_786409381567162_7830049586189725404_n.jpg

Àchromatics

Giovanna Moraes
Independente
Março/2018
Jazz, Experimental
O que achamos: Muito bom

Embriagada pelo jazz e pela urgência de suas experimentações, Giovanna Moraes traça seu próprio caminho através de um som tão íntimo quanto expansivo. Seu álbum de estreia, Àchromatics, lançado esse ano através de um bem sucedido financiamento coletivo, compõe uma pintura em tons pastéis que avança formando um emaranhado de texturas e formas como uma floresta em pleno outono. As composições cromáticas são a base para essa construção experimental de referências clássicas, que busca puxar do interior da psique humana um fio condutor à arte e sua representação da nossa complexidade emocional.

GiovannaMoraes_promo_GiuliaPaulinelli.jpg

No estilo de suas composições e em sua sonoridade, Giovanna se aproxima de grandes cantoras como Fiona Apple e Esperanza Spalding, buscando unir o clássico ao inusitado de sua intimidade e personalidade. Giovanna é graduada em Neurociência Cognitiva e já possui também uma carreira com pesquisa e marketing, e seu bem construído início de carreira musical já lhe confere um status digno de estudiosos do iluminismo (aqueles que eram cientistas, artistas, políticos e escritores aos 25 anos). Dá vontade até de ir atrás do mapa astral dessa mulher.

Giovanna produz um som que instiga, provoca e emociona, com uma sensualidade inteligente que emerge nas influências do jazz diferentão da cantora, muito bem acompanhado de elementos de rock e pop, o que torna seu som difícil de definir. Uma das faixas de Àchromatics que mais representa essa multiface magnética da artista é "Have You Ever", contando com uma estrutura musical em constante metamorfose e se utilizando de diversos instrumentos (piano, guitarra, bateria, baixo) para estabelecer uma atmosfera de urgência e distopia, onde a condição humana é exposta em sua fragilidade e instabilidade.

O álbum trata de tendências humanas dentro de suas questões emocionais. Fugir, buscar, desejar. A vida como expectativa e a realidade. E o que há de bom se a realidade destoa da expectativa, e o que há de dificuldade nessa distância. Os temas permeiam as letras de Giovanna e ganham volume e identidade nas instrumentações da banda que acompanha a artista. Com Àchromatics, Giovana faz sua estreia pegando do jazz toda a sua capacidade criativa, e o resultado não poderia ser mais irreverente e instigante, considerando o olhar da cantora para a nossa humanidade fascinante, motor de seu trabalho.

Memórias do Fogo - El Efecto

Memórias do Fogo - El Efecto

El Rapto - Cora

El Rapto - Cora