Olá!

Somos o Timbre. Um espaço de opinião sobre música vibrando em novas frequências.

Cypress Hill - Cypress Hill

Cypress Hill - Cypress Hill

cypress hill.jpg

Cypress Hill

Cypress Hill
Ruffhouse/Columbia
Agosto/1991
Hip-Hop
O Que Achamos: Muito Bom

Se você curte hip-hop, e já deu a devida pesquisada na história do gênero, com certeza entrou em contato com o nome Cypress Hill. O grupo de rap da Califórnia foi um fenômeno nos EUA no início e metade dos anos 90, e expandiu as fronteiras do gangsta rap para além do imaginário negro, adicionando também o tempero dos guetos latinos nas rimas que levaram o grupo ao estrelato, vendendo mais de 20 milhões de cópias dos seus álbuns. Ouvir o Cypress Hill é um testamento à cultura de grupos marginalizados e à margem da sociedade, que sonham em melhorar de vida e encontram nas suas letras, que relatam suas vivências, uma forma de fazer uma vida fora do crime.

O álbum homônimo do grupo é intenso. O hip-hop estava se expandindo para o mainstream cada vez mais, e pela primeira vez um ritmo criado e feito por negros não estava surgindo após algum artista branco despontar fazendo o mesmo. Cypress Hill é marcante por trazer de forma afrontosa um gangsta rap latino extremamente competente com samples perfeitos para acompanhar. Em 1991, a produção do lendário DJ Muggs, uma parte do trio, é de tirar o fôlego, atualizando a cultura do sampleamento de forma mais consistente, deixando os enxertos de sons um pouco para trás no contexto da música, utilizando cada som para incrementar e não para ser o centro das atenções.

Isso cria uma atmosfera dura, mas ainda assim dançante e menos cerebral que outros usos de sample do início do hip-hop, o que pode ser visto logo de cara na deliciosa “Pigs”. A faixa, que abre o álbum é um ousado olhar sobre agentes da lei corruptos, que utilizam do seu poder como meio de se beneficiar tanto da própria lei como do crime (nada que nós do Brasil não entendamos muito bem), e a batida e a melodia são viciantes, mas sem ofuscar o que está sendo dito. Em seguida, o grande sucesso do Cypress Hill e que mudou a carreira do trio vem e arrebata o ouvinte. “How Could I Just Kill A Man” traz um homem incrédulo que sua vida no crime o levou a matar um homem, e o choque é a facilidade com o que o ato foi feito, evidenciada no refrão “Here is something you can't understand/How I could just kill a man”. Um musicão, né?

A cultura latina está evidenciada no álbum a quase todos os momentos, mais especificamente no destaque “Latin Lingo”, misturando inglês e espanhol em uma narrativa envolvente sobre guetos latinos e essa diversidade presente dentro deles, onde mesmo dentro dos Estados Unidos, o espanhol é a língua mais falada e a cultura latina impera e se perpetua.

Cypress Hill levou o trio ao estrelato. Em 1992 eles estavam em vários festivais famosos, e seus nomes entraram no zeitgeist da época como algo cool e diferente de se ouvir para os jovens na faculdade e adolescentes no geral. Apesar de atualmente não serem sempre os primeiros a serem lembrados nessa época, em um momento no tempo o Cypress Hill esteve no topo do hip-hop, o novo gênero entusiasmante vindo diretamente dos guetos.

Persona - Rival Consoles

Persona - Rival Consoles

Conheça OQuadro

Conheça OQuadro