Olá!

Somos o Timbre. Um espaço de opinião sobre música vibrando em novas frequências.

Pedras e Sonhos - El Efecto

Pedras e Sonhos - El Efecto

El-Efecto-Pedras-e-Sonhos.jpg

Pedras e Sonhos

El Efecto
Sagitta Records
Setembro / 2012
Rock
O que achamos: Muito Bom

Em 2012, a banda carioca El Efecto completava 10 anos de carreira e o lançamento do seu terceiro disco, Pedras e Sonhos. O quinteto composto por Tomás Rosati (voz, percussão e clarinete), Bruno Danton (voz, guitarra, cavaquinho e trompete),  Eduardo Baker (baixo), Pablo Barroso (voz e guitarra) e Gustavo Loureiro (bateria), sempre se destacou pela sua habilidade de contar histórias contundentes e criativas, que servem como um espelho para a realidade social brasileira. Narrando crítica social ao som de um rock agitado e desprendido de rótulos, empregando misturas de gêneros e arranjos complexos, El Efecto é estimulante para o ouvinte dedicado.

Pedras e Sonhos, que à época foi descrito pela banda como "um balanço desse tempo todo de trajetória" de 10 anos de banda, é um disco que reflete bem essa identidade do grupo. El Efecto explora sonoridades brasileiras, que vão desde o baião ao funk carioca, para contar histórias críticas explorando a vivência br. "O Encontro de Lampião e Eike Batista", primeira faixa do disco, concentra esse conceito muito bem, sendo uma das faixas mais conhecidas de toda a carreira do grupo. Alternando entre baião e rock explosivo, a faixa conta em cordel a história do encontro pitoresco do cangaçeiro com o milionário (hoje classe média, né gente), em uma disputa territorial e inegavelmente ideológica.

Na segunda faixa, El Efecto confirma que o intuito de Pedras e Sonhos é surpreender, além de cativar. A curiosíssima "Pedras e Sonhos", um subversivo chamado à militância, mistura uma espécie de ritmo tecnobrega com rock alternativo, salsa e sabe-se lá mais o que, exibindo uma palheta de sons e ritmos colorida, bem-humorada e dançante, contrastando o trio de instrumentos de sopro luminescentes com a energia soturna das guitarras pesadas e do tema central das letras.

Cada faixa de Pedras e Sonhos é única e contém uma história contada por som e por letra, dois personagens que se entrelaçam de maneira inteligente e imaginativa. "Adeus Adeus" usa coros doces, harmonias domadas, teclados suaves, pregações e até blues para compartilhar uma história de autodescoberta em torno da rejeição da fé religiosa, da culpa cristã e da pressão dos dogmas da instituição igreja.

Ai ai 2012. Assumindo um posicionamento anti capitalista e fortemente social, Pedras e Sonhos viralizou quando o Brasil ainda tinha alguma estabilidade política. Nada mais justo do que, em 2018, El Efecto ter combustível de sobra para alimentar a chama incandescente da sua crítica. E de fato tem. O grupo lançou em março o incrível Memórias do Fogo (resenha esperta aqui), uma evolução que transcendeu a identidade artística da banda a níveis estratosféricos, provando o que Pedras e Sonhos já antecipava: El Efecto é uma das bandas de rock brasileiro mais relevantes da atualidade.

As Melhores Músicas de Maio 2018

As Melhores Músicas de Maio 2018

Now That I'm a River - Charles Watson

Now That I'm a River - Charles Watson