Olá!

Somos o Timbre. Um espaço de opinião sobre música vibrando em novas frequências.

Still - Mazzy Star

Still - Mazzy Star

MazzyStar.jpg

Still

Mazzy Star
Rhymes of an Hour
Junho / 2018
Dream Pop, Alternativo
O que achamos: Bom

O novo trabalho de inéditas de Mazzy Star, o primeiro em 5 anos, surpreende por mostrar que a identidade que a banda esculpiu na cena do rock alternativo na década de 1990 permanece imaculada e radiante. A emoção e a sonoridade são as mesmas e, por mais monótono e, talvez, decepcionante que isso possa soar, Still apresenta a banda fazendo o que faz de melhor, e o resultado é um trabalho onde o coração, para o bem ou para o mal, fica exposto em destaque.

O que mais impressiona no EP Still é a capacidade de Hope Sandoval e cia de criar uma atmosfera incrível, onde amar é perigoso e o motivo de tanta... tristeza. Assim como nos grandes e atemporais sucessos da banda, como "Fade Into You", os acordes alongados de guitarra e o dedilhado paciente de violão são as cordas bambas em que Mazzy Star equilibra seus versos. E eles parecem sempre estar prestes a cair, e quando caem, é como se fossem penas ou pedregulhos afundando, borboletando para lá e para cá antes de tocar o chão. A abertura do trabalho "Quiet, the Winter Harbor" se conduz por mais de um minuto com o piano e a voz soturna de Sandoval antes de a guitarra acompanhá-los. "Save me, 'cause I'm still sinking / And you've got a harbor close to the shore" é o tipo de verso lindamente triste que encontramos nessas músicas.

A carga emocional de Still só aumenta com a poderosa "That Way Again". "Forgiveness is an empty thought", Sandoval canta na faixa, demonstrando a desesperança num amor que já não vale a pena ser salvo. O instrumental compassado de violões e guitarras melancólicas choram enquanto os versos dizem "nunca mais vou pensar nele desse jeito de novo...". O registro adquire mais tensão na faixa título, que é curta e mais simples, mas cumpre seu papel com uma composição excelente. A conclusão vem com "So Tonight That I Might See - ascension version", uma versão reimaginada da faixa de 1993, presente no álbum de mesmo nome, mais intensa e experimental, com os versos falados por Sandoval mais assombrosos que nunca.

O EP Still expande e enriquece de detalhes o mundo criado por Mazzy Star nos anos 1990, um mundo onde o amor não vinga, e tudo é meio roxo e decadente. Suas canções são ternas e delicadas, mesmo na melancolia de suas guitarras e nos versos secos cantados pela aveludada voz de Hope Sandoval. Ficamos aqui na esperança de mergulhar mais profundamente nesse universo mais uma vez com um álbum cheio, mas em todo caso, o novo trabalho da banda oferece uma oportunidade de se conectar com sentimentos de difícil incursão e, por isso, Mazzy Star merece todos os aplausos.

Brasileiro - Silva

Brasileiro - Silva

Conheça Dom Pescoço

Conheça Dom Pescoço