Olá!

Somos o Timbre. Um espaço de opinião sobre música vibrando em novas frequências.

High As Hope - Florence + The Machine

High As Hope - Florence + The Machine

DcSvk0sWsAENF_J-700x700.jpg

High As Hope

Florence + The Machine
Virgin EMI Records
Junho/2018
Pop Alternativo, Indie
O que achamos: Muito Bom

Sobretudo, inicio informando que Florence + The Machine é, desde 2012, minha banda preferida. Após cinco anos ouvindo 'Dog Days Are Over' no Ano Novo, uma tatuagem e 365 dias ouvindo majoritariamente músicas do grupo, é difícil não ser fangirl. Mas prometo ser o mais imparcial possível. Enfim, desculpa a demora, estava tentando conseguir o Timbre Recomenda para o High As Hope.

Lançado em 29 de junho, HIgh As Hope é produzido por Florence Welch ao lado de Emile Haynie – que leva trabalhos com Kid Cudi, The Neighborhood, Lana Del Rey e A$AP Rocky no currículo. Durante as 10 faixas, conferimos a artista em algo mais sincero e próximo ao ouvinte.

Quem acompanhou o desenvolvimento tanto da banda como de sua front woman, acaba recebendo o novo trabalho com certo estranhamento. Após os intensos Lungs (2009), Ceremonials (2011) e How Big How Blue How Beautiful (2015), High As Hope acaba sendo sentido indiferente. Ao contrário dos seus antecessores, que receberam um conceito altamente trabalhado ou singles marcantes, parece que o álbum não tem profundidade – visto que isso se dá pelo amadurecimento de Florence como pessoa e artista.

Assunto relatado pela própria artista, até então havia a necessidade de fazer uma grande coisa de tudo. Há a "Florence de palco" que não corresponde a quem ela é – experiência relatada em 'Sky Full Of Song'. É um passo depois de um ciclo encerrado em um último ato esplêndido: o HBHBHB. Ademais é um projeto que reflete o momento atual da cantora, bem como aceitação de uma não-necessidade de tanta entrega.

Ao invés de músicas focadas em tristezas e corações partidos, temos composições que focam na própria Florence. 'June', faixa-abertura, fala sobre a comunidade LGBTQI+ e trata o amor como uma "forma de desafio", referenciando inclusive o Pulse Nightclub shooting. Temos então 'South London Forever', sobre a juventude da cantora. 'Grace', um pedido de desculpas para sua irmã mais nova e 'Patricia', dedicada à Patti Smith. 'No Choir' fecha o álbum de forma certeira, reafirmando a melancolia costumeira de Welch. 

Em vista disso, High As Hope é um álbum para iniciados no trabalho na Florence + The Machine. Chega como um ponto de equilíbrio entre álbuns monumentais, sem deixar de lado toda qualidade proporcionada pela banda. Mais pop e menos alternativo, F+TM começa a fazer música por si mesma e não pelos outros.

Coração Louco - Laure Briard

Coração Louco - Laure Briard

I'm All Ears- Let's Eat Grandma

I'm All Ears- Let's Eat Grandma